segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Bolsa Família suspende calendário de pagamentos NESTES dias da semana


 
Foto: Reprodução
Excepcionalmente neste mês de fevereiro haverá uma pausa de dois dias no pagamento do Bolsa Família em função do feriado de carnaval. Desta forma, não ocorrerão pagamentos nos dias 15 e 16. O cronograma volta apenas na quarta-feira, dia 17.

Além do carnaval, a medida também foi tomada porque não haverá expediente dos bancos, o que impossibilitaria movimentações como saque do valor do benefício, por exemplo.

Calendário Bolsa Família 

Final do NIS Dia e Mês do pagamento do Bolsa Família 2021
1 18/jan 11/fev 18/mar 16/abr 18/mai 17/jun 19/jul 18/ago 17/set
2 19/jan 12/fev 19/mar 19/abr 19/mai 18/jun 20/jul 19/ago 20/set
3 20/jan 17/fev 22/mar 20/abr 20/mai 21/jun 21/jul 20/ago 21/set
4 21/jan 18/fev 23/mar 22/abr 21/mai 22/jun 22/jul 23/ago 22/set
5 22/jan 19/fev 24/mar 23/abr 24/mai 23/jun 23/jul 24/ago 23/set
6 25/jan 22/fev 25/mar 26/abr 25/mai 24/jun 26/jul 25/ago 24/set
7 26/jan 23/fev 26/mar 27/abr 26/mai 25/jun 27/jul 26/ago 27/set
8 27/jan 24/fev 29/mar 28/abr 27/mai 28/jun 28/jul 27/ago 28/set
9 28/jan 25/fev 30/mar 29/abr 28/mai 29/jun 29/jul 30/ago 29/set
0 29/jan 26/fev 31/mar 30/abr 31/mai 30/jun 30/jul 31/ago 30/set

Como habitual, o calendário é regido pelo algarismo final do Número de Inscrição Social (NIS), do 1 ao 0. O pagamento é de responsabilidade da Caixa Econômica Federal.

Aplicativo Caixa Tem
Desde janeiro, parte dos beneficiários do Bolsa Família podem acessar o valor através do aplicativo Caixa Tem, disponível gratuitamente nos sistemas operacionais Android e iOs.

A expectativa é que todos os beneficiários tenham acesso à plataforma até o mês de março. O Governo Federal é o responsável pelo cadastro automático dos beneficiários.


Novo Bolsa Família em 2021
Até o momento, o Bolsa Família segue as mesmas regras estabelecidas em sua criação pelo Governo Lula. Porém, estão previstas mudanças para este ano, a gosto do Governo Bolsonaro.

A intenção, além de acrescentar 30 mil famílias ao programa, é aumentar o valor médio do benefício, que atualmente está em R$ 190, para R$ 200.

Fala-se também em novos benefícios dentro do programa, voltado para estudantes da rede pública que seriam beneficiados de acordo com seu rendimento.

Embora as informações tenham sido divulgadas, as mesmas ainda não foram confirmadas tampouco entraram em vigência.

Espera-se porém que isso aconteça ainda no primeiro semestre deste ano, podendo ser o carro-chefe da pré-candidatura de Jair Bolsonaro, junto com o auxílio emergencial concedido na pandemia, para 2022 – ainda que o mesmo evite tocar no assunto.

Com informações do site: FDR