segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Liberado: confira o calendário do Bolsa Família de janeiro de 2021


 


Foto: Reprodução

O governo federal liberou para consulta, a partir desta segunda-feira (4/1), o calendário de pagamentos do benefício neste mês de janeiro.

Os beneficiários vão receber entre os dias 20 e 31 deste mês. Os pagamentos são feitos na terceira semana do mês, e acontecem conforme o final do Número de Identificação Social (NIS). Confira as datas do calendário do Bolsa-Família de janeiro de 2021.

Confira a lista

Final 1: pagamento dia 20 de janeiro;
Final 2: pagamento dia 21 de janeiro;
Final 3: pagamento dia 22 de janeiro;
Final 4: pagamento dia 23 de janeiro;
Final 5: pagamento dia 24 de janeiro;
Final 6: pagamento dia 27 de janeiro;
Final 7: pagamento dia 28 de janeiro;
Final 8: pagamento dia 29 de janeiro;
Final 9: pagamento dia 30 de janeiro;
Final 0: pagamento dia 31 de janeiro.
Mudanças
Em dezembro passado, o Ministério da Cidadania publicou portaria que oficializa o pagamento do Bolsa-Família através da poupança social digital.

Com a medida, agora é possível conferir as mudanças que vão ocorrer no modelo atual do benefício social.De acordo com o texto do Diário Oficial da União, as alterações abrem espaço para mudar o calendário do Bolsa-Família, as datas e depósito do benefício nos próximos anos.

Os pagamentos do Bolsa-Família no Caixa Tem começaram já em dezembro, através da poupança social digital.

Os primeiros a receber o dinheiro pela plataforma são os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) de final 9 e 0.

Atualmente os contemplados pelo Bolsa-Família recebem o benefício através do Cartão Cidadão.

Gradual

Conforme o governo federal, a abertura de contas digitais para pagamento do Bolsa-Família será feita de forma gradual.

Confira o calendário para a abertura da conta poupança social digital

Dezembro de 2020: beneficiários com NIS finais 0 e 9;
Janeiro de 2021: beneficiários com NIS finais 6, 7 e 8;
Fevereiro de 2021: beneficiários com NIS finais 3, 4 e 5;
Março de 2021: beneficiários com NIS finais 1 e 2, e GPTE (Grupos Populacionais Tradicionais Específicos, que incluem indígenas, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas, pescadores artesanais, comunidades tradicionais, agricultores familiares, assentados, acampados e pessoas em situação de rua).

Com informações do site: Correio Braziliense