sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Guedes não descarta possibilidade de pagar auxílio emergencial em 2021


 
Foto: Reprodução
O Ministro da Economia, Paulo Guedes, e técnicos da pasta, não descartam a possibilidade de voltar a pagar o auxílio emergencial em 2021. Entretanto,  mesmo com a 2ª onda da Covid-19, o governo afirma ter outras alternativas para ajudar a população brasileira durante o ano.

Mesmo mantendo ainda as restrições, o comércio, bares e restaurantes estão funcionando com horários e capacidade de atendimento reduzido. Além disso a população precisou aprender a se adaptar ao cenário de pandemia por trazer formas de trabalhar como o delivery e o home office.

A equipe do governo frisa que o ano passado, o auxílio emergencial foi pago através do orçamento de guerra disponibilizado pela situação de calamidade pública. A ajuda financeira destinada as famílias mais pobres, desempregados, autônomos, microempreendedores e beneficiários do Bolsa Família custou R$ 294 bilhões aos cofres públicos.
 

“Tem até baile funk acontecendo. Não vamos dar dinheiro para as pessoas irem para o baile funk.” Além disso, a justificativa para tentar postergar qualquer decisão sobre o assunto é de que ainda é preciso verificar se o aumento de casos de coronavírus no país é reflexo do “repique” causado pelas festas de fim de ano ou se realmente é um novo cenário de “segunda onda”, afirmou Guedes durante uma reunião com a equipe econômica.

Ainda segundo Guedes, essa medida seria necessária já que novas medidas de restrições deveriam ser adotadas. Contudo, a ordem agora do ministro é que sua equipe busque por medidas que não ataquem os cofres públicos.

Sobre o Auxílio
O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro concedido pelo Governo Federal destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19.

A CAIXA atua como agente operador desse benefício e a origem dos recursos para pagamento é do Governo Federal, por intermédio do Ministério da Cidadania.


Quem tem direito ao Auxílio?
Pode solicitar o benefício o cidadão maior de 18 anos, ou mãe com menos de 18, que atenda a todos os seguintes requisitos:

Esteja desempregado ou exerça atividade na condição de:
– Microempreendedores individuais (MEI);

– Contribuinte individual da Previdência Social;

– Trabalhador Informal.

Pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo  (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00).

Com informações do site: N1n