segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Fies estende prazo de renegociação de financiamento até final de janeiro


 
Foto: Reprodução
Quem pretendia negociar o financiamento estudantil até o fim de 2020, mas não conseguiu, tem agora uma nova chance. Isso porque o prazo para renegociação do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi prorrogado até o dia 31 de janeiro. O Comitê Gestor do Fies foi quem deu a informação.

Dessa forma, com a medida, muitos estudantes brasileiros terão uma nova oportunidade de renegociar suas dívidas. O prazo anterior era até a última quinta-feira (31).
Segundo o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Wagner Vilas Boas de Souza, um dos benefícios imediatos desse movimento é a retirada da inscrição dos nomes de quem fez o financiamento estudantil e de seus fiadores dos cadastros de devedores.

Quem pode renegociar o financiamento estudantil?
Se você quer aproveitar o novo prazo para renegociar o financiamento estudantil, é precisa apenas cumprir alguns critérios. Em primeiro lugar, podem participar da renegociação estudantes que tenham contratos firmados até o segundo semestre de 2017, com débitos vencidos e não pagos até 10 de julho de 2020.
Além disso, para obter o benefício, os contratos também não podem ser objeto de ação judicial.

Assim, os estudantes que se enquadrarem nessa situação poderão renegociar seu financiamento estudantil com desconto nos encargos moratórios, nas opções de liquidação. Para isso, é possível fazer o pagamento em quatro parcelas semestrais, até 31 de dezembro de 2022, ou 24 parcelas mensais, com redução de 60% dos encargos e pagamento a partir de 31 de março de 2021.


Por fim, parcelamentos feitos em 145 ou 175 parcelas mensais terão redução de 40% e 25%, respectivamente, e pagamentos começam a partir de janeiro de 2021, mantendo-se a data de aniversário do contrato. Caso a solicitação seja feita após a data de aniversário, o primeiro pagamento será em fevereiro. A parcela mínima mensal é de R$ 200.

Como solicitar a renegociação?
Enfim, os estudantes interessados deverão solicitar a renegociação de financiamento estudantil no Banco do Brasil ou na Caixa.
É importante fazer o pedido dentro do prazo estipulado, ou seja, até 31 de janeiro, e sempre por meio dos canais de atendimento disponibilizados pelo agente financeiro.

Assim, com a renegociação, o estudante e seu fiador voltam à condição de adimplência junto ao Fies e os bancos farão a baixa da restrição, para que seu nome não esteja mais na lista de órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa.


Com informações do site: Seu Crédito Digital, Bruna Valtrick