sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

FGTS de R$1,1 mil vai ser pago a partir de 2021? Tire suas dúvidas


 
Foto: Reprodução

Governo federal anuncia a liberação de novos valores pelo FGTS. Na última semana, o ministério da economia informou que está trabalhando para que os trabalhadores tenham uma segunda rodada do saque emergencial pelo Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. A previsão é que o benefício, no valor de R$ 1.100, saia ainda nesse semestre. Acompanhe.

O saque emergencial pelo FGTS foi criado pelo governo Bolsonaro no ano de 2020. Ele tinha como finalidade minimizar os impactos econômicos do novo coronavírus.
A ideia do governo era gerar uma maior rotatividade financeira em todo o país, de modo que resultasse na evolução do PIB.

Tendo em vista ainda a crise do covid-19 e o clima de instabilidade política e econômica, uma nova rodada de retiradas no FGTS foi anunciada.

Segundo fontes internas, o ministro Paulo Guedes está se articulando com a Caixa Econômica Federal para que as parcelas de R$ 1.100 sejam sacadas até julho.

Quem terá direito aos R$ 1.100 pelo FGTS?

As regras para inclusão do saque serão as mesmas já anunciadas em 2020. É preciso que o trabalhador esteja vinculado ao FGTS e possua um saldo igual ou maior que os R$ 1.100 a serem retirados.

É importante ressaltar que, diferentemente de outros programas como o abono salarial, no saque emergencial não há limite de renda. Isso significa que até mesmo os brasileiros com salários de mais de R$ 5 mil, por exemplo, poderão fazer a retirada.

O calendário de pagamentos ainda não foi anunciado, mas a previsão é de que siga o mesmo modelo do ano passado. Ou seja, o valor será inicialmente depositado no Caixa Tem e na sequencia poderá ser transferido ou sacado em espécie.

Como fazer a solicitação
Para ser um dos contemplados o cidadão deverá acessar o app do FGTS e sinalizar seu interesse de receber o saque emergencial. Na primeira rodada a Caixa fez o envio direto para todos aqueles que tinham direito, podendo o titular escolher ou não se queria utilizar a quantia.

Quem optar por manter o valor no fundo de garantia, deve não o acessar no Caixa Tem. Após o fim de todo o cronograma a Caixa deverá retirar o benefício fazendo a restituição para o FGTS.  


Com informações do site: FDR