segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Donos de veículos não vão mais pagar Seguro DPVAT em 2021


 


Foto: Reprodução
Em 2021 já começou com novidade para quem tem algum tipo de veículo, afinal os donos de veículos não vão mais pagar Seguro DPVAT em 2021. O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) aprovou a medida em uma reunião extraordinária ainda no dia 29 de dezembro de 2020.Com isso, foi autorizada a contratação de novo operador pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) em caráter emergencial e temporário. 

Mas por que você não vai precisar pagar o DPVAT em 2021? De acordo com a Susep, a resposta é que há excedentes de recursos cobrados em anos anteriores que são suficientes para pagar indenizações em 2021.
Quais são as coberturas do seguro DPVAT?

Mas, afinal, o que é esse seguro? O governo criou o Seguro DPVAT pela Lei n° 6.194 de 1974. Ele tem como finalidade o amparo às vítimas de acidentes de trânsito em todo o país, não importando de quem seja a culpa dos acidentes. Dessa forma, funciona como qualquer seguro, oferecendo coberturas para certos casos. O seguro oferece proteção por até 3 anos.Assim, o DPVAT oferece coberturas para três naturezas de danos. A primeira delas é morte, com um valor de R$ 13,5 mil. Depois, o seguro cobre invalidez permanente, com o valor indo também até R$ 13,5 mil. Por fim, o seguro DPVAT oferece seguro para reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde. Nesse caso, o seguro cobre o valor de até R$ 2.700.

Qual é o valor acumulado de DPVAT?

Ainda em 2020, a Susep notificou a Seguradora Líder a recolher ao caixa dos recursos do Seguro DPVAT a quantia de R$ 2,257 bilhões, referente a 2.119 despesas consideradas irregulares pela fiscalização. De acordo com a Susep, essas pessoas ainda serão indenizadas. Em nota, a superintendência anunciou o seguinte:

"A Susep está envidando os melhores esforços para viabilizar a contratação de pessoa jurídica, já na primeira semana de janeiro de 2021, com capacidade técnica e operacional para assumir o DPVAT, garantindo as indenizações previstas em lei para a população brasileira”.

Com informações do site: Agência Brasil.