quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Caixa Econômica libera novo crédito de até R$ 1 mil; veja como funciona


 
Foto: Reprodução
Com término do auxílio emergencial em dezembro de 2020, a Caixa Econômica Federal anunciou no início deste mês, a liberação de recursos em cerca de R$ 10 bilhões por meio de microcrédito destinados a trabalhadores brasileiros que tiverem o interesse de abrirem seu próprio negócio.

Além de servir como suporte pós auxílio, a medida também atuará como estratégia capas de promover o crescimento do banco nos próximos anos.

De acordo com a Caixa, aproximadamente 10 milhões de empreendedores serão contemplados com pequenos empréstimos na marca de R$ 1 mil.

Ainda segundo a instituição financeira, o plano de crescimento visa a abertura e ampliação de capital na bolsa de valores americana Nasdaq, bem como a criação de um banco digital apto a atender os brasileiros desbancarizados.

O banco ainda informou que a linha de microcrédito está sendo disponibilizada para os empreendedores através do banco digital criado e disponibilizado no início da pandemia da Covid-19, o Caixa Tem. A linha de microcrédito é no valor entre R$ 100 e R$ 1 mil e poderá ser paga no prazo de três a cinco anos.

Embora a Caixa afirme que a medida será acessível do que as já existente no mercado, a financeira ainda não divulgou a taxa de juros a ser aplicada.

A Caixa ainda destacou que, apesar das facilidades na liberação do microcrédito, o recurso continua se tratando de um empréstimo, e não um benefício pago aos empreendedores.
“O microcrédito não é auxílio. O auxílio é transferência. O microcrédito é um crédito, para aqueles que têm condições de pagar a Caixa de volta”, reforçou o presidente da CEF, Pedro Guimarães.

Beneficiários do auxílio emergencial terão acesso facilitado ao empréstimo
Com fim do pagamento do auxílio emergencial, a Caixa Econômica visa liberar um empréstimo para os beneficiários que foram contemplados ao benefício. Milhões de contas poupanças sociais digitais foram abertas pelo banco na titularidade de brasileiros considerados, até então, como “invisíveis” para o Governo.

Por esse motivo, ao tomar conhecimento sobre este público, a Caixa decidiu a oferta do microcrédito para este grupo.

Ao todo, 33 milhões de contas digitais foram abertas durante a pandemia da Covid-19, ressaltando que muitas dessas pessoas não tinham acesso a uma conta digital até aquele momento.

A expectativa é para que o microcrédito seja lançado em breve, tendo em vista que as contas abertas para a transferência do auxílio emergencial serão mantidas durante o primeiro trimestre de 2021.

Com informações do site: n1n