sábado, 30 de janeiro de 2021

Auxílio emergencial em 2021 deve ter menos beneficiários e deputado explica todas as possibilidades


 
Foto: Reprodução
O deputado Arthur Lira, do PP-AL, é um dos candidatos à presidência da Câmara dos Deputados e segundo o parlamentar existe a possibilidade do auxílio emergencial retornar, só que com um número bem menor de beneficiários.

Ainda segundo Lira, ele contaria com o apoio de Bolsonaro para chegar ao cargo que deseja, mas essa questão do auxílio voltar a ser pago ainda vem sendo discutida e tem causado grande polêmica. “Penso que foi providencial para manutenção da economia aquecida, mas sabemos que ele teve falhas. Acho que a base de recebimento será menor.
O cadastro será mais polido“, disse Arthur Lira, lembrando que já são várias as denúncias de que houve fraudes e muitas pessoas teriam recebido o benefício sem ter direito, enquanto outras que estavam realmente precisando ficaram de fora.

A declaração do parlamentar foi durante uma reunião com o Conselho Político e Social da ACSP. Lira deixou claro que até o momento não conversou com o governo sobre prorrogar o auxílio emergencial por mais alguns meses, ou então buscar um novo benefício para substituir ou melhorar o Bolsa Família.

Para o deputado, se ficar no teto seria possível voltar com o benefício por até seis meses, mas se faz necessário discutir esse novo programa e também contar com a PEC emergencial.

No ano passado o governo chegou a cogitar por várias vezes a possibilidade de um novo programa que viria para ficar no lugar do Bolsa Família e que pagaria um valor maior, mas contaria com um número menor de beneficiários. Diante do avanço da pandemia, tem sido cada vez maior a pressão para que o presidente faça alguma coisa para ajudar, principalmente, os trabalhadores informais.

Com informações do site: I7news