quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Auxílio Emergencial ainda não acabou: conheça o calendário de saques disponível; milhões serão contemplados


 
Foto: Reprodução
Após a conclusão de pagamentos do Auxílio Emergencial em poupança digital, ocorrida no final do ano passado, a Caixa Econômica Federal vem realizando a liberação de saques e transferências do programa criado pelo governo federal. Ao longo do mês de janeiro, serão 10 datas disponibilizadas para estes fins, sendo que sete delas já foram cumpridas.

O cronograma foi iniciado no dia 4 de janeiro, quando beneficiários nascidos em março foram contemplados.
A liberação de saques e transferências estão sendo realizadas às segundas, quartas e sextas. Amanhã (22), brasileiros nascidos em outubro serão atendidos, podendo retirar o valor que está na conta em espécie ou movimentá-lo para conta de outro banco.

Na próxima semana, na segunda (25) e na quarta (27), o calendário será concluído, com beneficiários nascidos em novembro e dezembro, respectivamente.
De acordo com a Caixa, cada remessa de liberação contempla mais de três milhões de brasileiros. Os valores disponibilizados são referentes ao montante do Ciclo 5 e 6 do programa, com oitava e nona parcela.  

Médico: é por isso que você tem menos virilidade após os 50

Use isso e a pressão alta vai desaparecer de uma vez por todas

O sistema ainda transforma as pessoas em multimilionárias

Esposa escondeu do marido que ganhou R$ 3,5 milhões por 3 anos

Vai prorrogar? 
A cada dia que se passa cresce a expectativa dos brasileiros em torno de uma possível prorrogação do Auxílio Emergencial em 2021. Diante do cenário caótico no sistema de saúde e a economia fortemente abalada, parlamentares estão se movimentando na tentativa de garantir novos pagamentos aos beneficiários.



Nesta semana, o deputado Baleia Rossi (MDB-SP) informou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, deve propor uma continuidade do programa, mas sem “furar” o teto de gastos. Oficialmente, o governo federal tem se posicionado contra à extensão do benefício.

Com informações do site: i7news