sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

8 lotes do auxílio emergencial são confirmados para 2021; veja quem pode


 
Foto: Reprodução
A Caixa Econômica Federal vai liberar o saque dos valores para os beneficiários do auxílio emergencial em mais oito datas ainda em janeiro.  O próximo saque a ser liberado será para os beneficiários nascidos em maio. Os valores serão disponibilizados para saque e transferência na próxima segunda-feira (11).

Em alguns casos, o banco disponibilizará o saque dos valores para beneficiários de dois meses de uma só vez. De acordo com a Caixa, a medida tem como objetivo acelerar o acesso dos aprovados ao dinheiro em espécie.

A liberação dos saques acontecerá até o dia 27. Na ocasião, os valores estarão disponíveis para os aniversariantes de dezembro.

As próximas liberações acontecerão aos nascidos em maio (11 de janeiro), junho (13 de janeiro), julho (15), agosto (18), setembro (20), outubro (22), novembro (25) e dezembro (27).

Confira abaixo o calendário oficial de saques:

Mês do nascimentoData do saque
Março4 de janeiro
Abril06 de janeiro
Maio11 de janeiro
Junho13 de janeiro
Julho15 de janeiro
Agosto18 de janeiro
Setembro20 de janeiro
Outubro22 de janeiro
Novembro25 de janeiro
Dezembro27 de janeiro
Pagamentos
Os beneficiários nascidos em janeiro e fevereiro já receberam os saques do ciclo 5 e 6 no dia 19 de dezembro, bem como os inscritos do Bolsa Família, que já finalizaram o calendário de pagamento.

O pagamento em conta poupança social digital já foi finalizado para todos os  beneficiários do programa. Já a liberação dos saques e transferências acontecerá durante este mês de janeiro.

Auxílio emergencial em 2021?
Após a liberação dos saques no dia 27 de janeiro, estará encerrada oficialmente a liberação de pagamentos do auxílio emergencial. Até então, o benefício não foi prorrogado pelo Governo Federal, embora existam inúmeros projetos para prorrogação do benefício até março de 2021.

Uma das propostas é do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que protocolou um novo projeto de lei (PL) para prorrogar o auxílio emergencial. Segundo ele, já existem conversas com outros parlamentares sobre a iniciativa, mas ainda não há previsão para sua inclusão na pauta da Casa.

“O fato é que, por conta da inércia do governo federal, simplesmente não teremos um programa nacional de vacinação em execução antes de março. É preciso fazer essa ponte para manter o mínimo de estabilidade social até lá”, disse o senador.

O auxílio emergencial foi liberado, inicialmente, em três parcelas de R$ 600 aos trabalhadores mais vulneráveis. Em seguida, foi prorrogado para mais duas parcelas de R$ 600. Por fim, foi prorrogado para mais quatro parcelas de R$ 300. Neste último caso, nem todos têm direito ao pagamento. Apenas as cinco parcelas de R$ 600 são garantidas a todos os aprovados.

Com informações do site: noticiasconcursos