sábado, 2 de janeiro de 2021

3 documentos que servem como comprovante de renda para autônomo


 
Foto: Reprodução
Para profissionais que trabalham por conta própria podem surgir dúvidas de como conseguir um comprovante de renda para autônomo. O documento é requisitado, por exemplo, no momento de realizar um financiamento ou abrir uma conta corrente.

Então, confira três formas de ter um comprovante de renda sem ter carteira assinada: extrato bancário, declaração do IR e Decore. Além desses, também é possível usar recibos emitidos por prestação de serviços como comprovantes.

1. Extrato bancário serve como comprovante de renda para autônomo
Um dos documentos que servem de comprovante de renda para autônomo é o extrato bancário. No geral, o período mínimo solicitado é de seis meses de movimentações, para que seja possível fazer o cálculo da média de ganhos mensais.

Para emitir é simples. Pode-se tirar o extrato bancário no aplicativo do banco. Uma recomendação é centralizar os recebimentos em uma mesma conta corrente, desse modo o extrato irá indicar os rendimentos totais.

2. Declaração do Imposto de Renda (IR)
Em seguida, a declaração do Imposto de Renda (IR) é mais uma forma de comprovante de renda para autônomo. A mesma é enviada anualmente à Receita Federal, então o recibo de entrega da declaração pode servir como comprovante, mesmo que o contribuinte fique isento do pagamento do imposto.

Desse modo, a declaração do IR contém detalhes financeiros da vida do cidadão, além de ter o respaldo da Receita Federal. No entanto, como ela reflete valores do ano anterior, pode ser necessário apresentá-la junto a outros documentos mais recentes.

O recibo da declaração é emitido logo após o envio à Receita Federal. A recomendação é guardá-lo por ao menos 5 anos.

3. Decore
Há ainda a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore), que é considerado o documento oficial de comprovante de renda para autônomo.

O Decore deve ser feito por um contador habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC). Sendo assim, é necessário pagar pelo serviço. Além disso, o documento possui um prazo de validade.

Então, para fazer a declaração esse contador deve reunir itens como notas fiscais, extratos bancários, recibo de pagamento de autônomo (RPA) e declaração do IR.

Com informações do site: DCI, Beatriz Oliveira