quinta-feira, 12 de novembro de 2020

URGENTE: Governo desiste do Renda Cidadã e vai ampliar Bolsa Família em 2021



De acordo com membros do alto escalão do Governo Federal, a nova ideia agora é manter o Bolsa Família em 2021. A informação foi confirmada por matéria postada pelo Jornal O Globo na manhã desta quinta-feira 12 de novembro. Atualmente, o benefício contempla 14,2 milhões de famílias, mas o Governo quer aumentar o número de pessoas do programa.

Segundo fontes próximas ao presidente Jair Bolsonaro, o Governo não trabalha com a possibilidade de renovar o auxílio emergencial, atualmente pago no valor de R$ 300. Sendo assim, o benefício vai mesmo terminar em dezembro. Além disso, o chefe do executivo federal também teria desistido de vez de criar o Renda Cidadã em 2020.

O Governo Federal estima que pelo menos três milhões de famílias precisam continuar recebendo assistência a partir de janeiro, após o fim do auxílio emergencial. Atualmente, o benefício atende mais de 67 milhões de pessoas, a um custo de R$ 590 bilhões até o fim deste ano.

Antes do pagamento do auxílio emergencial, o Ministério da Cidadania contava com 1,6 milhão de famílias na fila. Desse total, 1,2 milhão delas entraram no Bolsa Família e 400 mil passaram a ganhar o auxílio emergencial.

A pasta Econômica do Governo planejava, a princípio, criar um novo programa social incluindo mais beneficiários. Além disso, a estimativa era pagar um valor superior que o atual do Bolsa Família.

A ideia, para que o programa entre no orçamento, era acabar com outros programas sociais, como o abono salarial, e direcionar os recursos para o lançamento do novo programa, o Renda Cidadã.

Mais 1 milhão de famílias
O presidente Jair Bolsonaro não aprovou modificações em outros programas sociais. A ideia do executivo é manter todos os benefícios e lançar um outro programa. Os parlamentares aliados decidiram seguir com as discussões para não abandonar a proposta.

Segundo o Portal O Globo, um interlocutor de Bolsonaro observou que não há mais empenho e disposição do Governo para discutir o assunto e a saída é manter o Bolsa Família.

O Bolsa Família consta no orçamento de 2021 com um valor de R$ 34,8 bilhões. Sendo assim, seria necessário ampliar a verba total do programa para aumentar a cobertura e atender às famílias identificadas como aptas ao programa pelos técnicos.

Em 2020, o Governo destinou um total de R$29,5 bilhões para o pagamento do programa. Ou seja, para 2021 o Governo já previu um Orçamento de 2021 maior na comparação com 2020, diante da possibilidade de não haver Renda Cidadã. Segundo o Governo, o aumento no valor é suficiente para aumentar em um milhão de famílias o programa, segundo o Governo.



Com informações do site noticiasconcursos, Saulo Moreira