quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Projeto que prevê voto pelo celular via internet mostra importância do dispositivo para os brasileiro


 
Logo após a realização do 1º turno das eleições municipais de 2020, o projeto Eleições no Futuro chamou atenção pelas iniciativas estudadas para os próximos anos. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou que existem planos para autorizar votações pela internet, e que isso poderia acontecer utilizando os smartphones. Com cada vez mais brasileiros donos de celular no dia a dia, a ideia possui uma chance real de virar realidade.

Segundo alguns dados recentes da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Brasil possui mais de 400 milhões de dispositivos digitais em uso, desde computadores e tablets, até smartphones e videogames. Isso mostra que a revolução tecnológica já chegou ao país e, por conta disso, o uso desses aparelhos é cada vez mais comum e popular. Os smartphones dominam a lista, com um pouco mais de 230 milhões de dispositivos nas mãos de brasileiros.

Assim, a rotina das pessoas foi dominada pelo uso desses aparelhos celulares. Por exemplo, como mostra reportagem do portal Tilt, aplicativos de email, de mensagens instantâneas e de agendas virtuais são cada vez mais comuns para funcionários e chefes de empresas. Na parte da diversão, o entretenimento digital também se encontra nos smartphones. Segundo a lista do site VegasSlotsOnline, as principais plataformas de cassino online possuem jogos adaptados para dispositivos móveis, desde caça-niqueis virtuais até pôquer e blackjack. O mesmo acontece com as plataformas de streaming, como mostra o Canaltech, que possuem aplicativos feitos exclusivamente para funcionar nos aparelhos celulares.

Os números comprovam o sucesso desses aparelhos na vida das pessoas. Em 2018, uma pesquisa apontava que 92% dos brasileiros utilizam com uma certa frequência os smartphones. Isso significa que as pessoas não apenas compram esses dispositivos, mas também estão com ele em mãos por várias horas ao dia. Isso faz com que o Brasil apareça entre os cinco países que mais gastam tempo na frente do celular, cerca de 4 horas por dia, em média.

Eleições no Futuro

Esses números e exemplos podem explicar qual a motivação para o TSE cogitar o voto via smartphones. Em entrevista logo após o final do 1º turno das eleições de 2020, o ministro Luís Roberto Barroso comentou sobre o uso de tecnologias nos pleitos e afirmou que o projeto Eleições no Futuro tem vários planos na mesa. Uma das ideias é permitir que as pessoas consigam votar pela internet, e sem a necessidade de deslocamento.

A ideia é colocar os smartphones como possíveis substitutos da urna eletrônica. Com cada vez mais pessoas utilizando esse dispositivo, e mais conectadas, não seria uma missão impossível. Entretanto, isso é apenas um projeto inicial e que deve demorar algum tempo para ser colocado em prática. Barroso explicou que o TSE montou uma bancada que irá avaliar todas essas novas propostas, para garantir que a segurança da eleição não será colocada em xeque no futuro com as inovações tecnológicas.

Essa opção de votar pela internet poderia aliviar o dia dos votos para as pessoas, mesmo que isso não seja um problema em alguns estados. Neste ano, por exemplo, Pernambuco teve um excelente processo eleitoral nas diferentes cidades da região. Os órgãos públicos garantiram que tudo foi realizado de forma tranquila, com apenas 1% das urnas eletrônicas apresentando falhas.
Mais celular no mercado

A iniciativa do TSE deve agitar o mercado bilionário dos smartphones para os próximos anos. Em 2019, esses aparelhos movimentaram R$ 56,3 bilhões no Brasil, e com uma expectativa de crescimento para os próximos anos. Caso os dispositivos ganhem mais importância, é possível vermos essas vendas batendo recordes no futuro. Afinal, os celulares estão ficando cada vez mais avançados e trazendo comodidades para a rotina das pessoas.

Outra notícia que promete causar impactos positivos para esse setor é a chegada da tecnologia 5G. Essa internet mais veloz deve abrir novas possibilidades no país e, com isso, a comercialização de aparelhos compatíveis com a tecnologia devem aumentar. Entretanto, isso só deve acontecer nos próximos anos, entre 2021 e 2022, quando a 5G estiver melhor estabelecida nas diferentes regiões brasileiras.

A ideia de uma eleição via internet pode parecer algo distante, mas a verdade não é bem assim. As novas tecnologias estão fazendo parte da nossa rotina diária, seja profissional ou pessoal. O entretenimento, por exemplo, é quase todo digital na atualidade. Ou seja, o smartphone é uma peça essencial para qualquer um. Entretanto, o TSE garante que tudo será feito com calma, e com toda a segurança do mundo. Acabar com algumas burocracias e facilitar a vida dos brasileiros é algo positivo, mas é preciso colocar a proteção de todas essas pessoas como prioridade nas decisões.

Via: Folha PE