quarta-feira, 18 de novembro de 2020

MEU INSS: Saiba como usar o aplicativo e ter acesso a serviços online


 
Durante a pandemia, a recomendação é manter o distanciamento social.

Por isso, muitos serviços estão sendo disponibilizados pela internet, é o caso dos atendimentos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para isso, foi disponibilizado o aplicativo Meu INSS que disponibiliza várias funcionalidades para auxiliar o segurado neste momento. 

De acordo com o INSS, através da plataforma é possível fazer os agendamentos necessários para garantir atendimento presencial sem riscos de aglomeração, além de acompanhar resultados de solicitações e perícias médicas, sem precisar ir até uma agência.

Além do aplicativo que é acessado pelo celular, os interessados podem ainda utilizar a plataforma pelo computador. 

Caso precise de atendimento presencial, é possível escolher a unidade mais próxima de sua residência, o horário, além de ter a possibilidade de solicitar benefícios, auxílios e pensões – são mais de 90 serviços disponibilizados virtualmente. 

Então, para te ajudar, preparamos este artigo com todas as informações necessárias sobre o Meu INSS.

Confira como utilizar a plataforma devidamente: 

Como usar?

Para ter acesso ao Meu INSS é preciso fazer o cadastro das informações do trabalhador na plataforma.

Posteriormente, basta fazer o login pelo aplicativo ou pelo portal via internet através do CPF e a senha cadastrada no sistema.  

Feito isso, serão mostrados todos os serviços na tela principal do Meu INSS e, para acessar, basta selecionar um deles.

Se desejar realizar uma solicitação ou agendar horário em uma agência, selecione a opção “Agendamentos/Solicitações”.

Caso precise de ajuda, o próprio aplicativo possui um assistente virtual para te auxiliar. 

Serviços

Pela plataforma Meu INSS também é possível solicitar os seguintes serviços: 

Pedido de Aposentadoria em todas suas modalidades, sendo ainda urbana ou rural; 
Simulação de Aposentadoria para calcular o tempo de contribuição, ou seja, quanto tempo falta para o segurado se aposentar;
Extrato de Imposto de Renda utilizado pelos beneficiários do INSS que precisam declarar o IR;
Declaração de Beneficiário do INSS  que informa a existência ou não de benefício em seu CPF;
Extrato de Pagamento usado para comprovar que a pessoa recebe benefício do INSS e mostra sua renda mensal;
Extrato de Contribuição CNIS onde consta toda situação contributiva do trabalhador;
Extrato de Empréstimo onde é possível conferir todo histórico de créditos consignados;
Resultado de Benefício por Incapacidade onde informa se o segurado foi considerado capacitado ou não para o trabalho
Agendamento de Perícia tanto para o pedido inicial quanto para o pedido de prorrogação do benefício;
Carta de Concessão que comunica ao cidadão sobre a concessão do benefício;
Localizador de agência do INSS mais próxima, por meio do CEP ou do município;
Declaração de Contribuinte Individual (DRSCI) que comprova que o trabalhador segurado autônomo está com situação cadastral regular e com seus recolhimentos em dia;
Atualização de Dados Cadastrais tanto de quem ainda não tem benefício quanto de quem já é beneficiário do INSS.


Com informações do site: Jornal contabil, Samara Arruda