terça-feira, 9 de junho de 2020

Auxílio emergencial: Dataprev admite fraudes e promete aprimorar sistema, confira aqui! |EmpregabilidadeBrasil..com



Auxílio emergencial: Dataprev admite fraudes e promete aprimorar sistema, confira aqui! |EmpregabilidadeBrasil..com

Casos de fraudes no auxílio emergencial foram noticiados nos últimos dias

A Dataprev é a empresa com a tarefa de analisar os cadastros feitos para recebimento do auxílio emergencial. Nos últimos dias, várias fraudes e pagamentos indevidos foram noticiados. Até mesmo famosos como Neymar tiveram dados usados para cadastro no sistema e foram aprovados.

Além disso, também foi feita pesquisa que concluiu que milhares de brasileiros de classe alta fizeram o cadastro e receberam o auxílio de R$ 600. Ao serem questionados, membros dessas famílias das classes A e B alegam que “sempre pagaram impostos” e não receberam nada do governo e que a crise está “difícil para todo mundo”, mesmo que a maioria não tenha dependido do benefício para comprar alimentação do dia a dia.


A Dataprev foi questionada pelo portal iG sobre as fraudes que pagaram o benefício para milhões de brasileiros. A empresa admitiu que crimes aconteceram. “O trabalho de aprimoramento tem sido feito diariamente e sem descanso pelos órgãos envolvidos, comprometidos com a operação”, responderam.

O Tribunal de Contas da União contabilizou que 8,1 milhões de brasileiros podem ter recebido o auxílio indevidamente. Antes do TCU, outros órgãos já haviam apontado possíveis fraudes.


De acordo com a Controladoria-Geral da União, 160 mil empresários e donos de artigos de luxo receberam o auxílio de R$ 600. O benefício foi criado para auxiliar a parcela mais vulnerável dos trabalhadores durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. A Caixa alegou que têm “25% só do que esperavam de fraude”.