domingo, 21 de junho de 2020

Auxílio de R$ 600 e saque de R$1.045 do FGTS podem ser recebidos juntos? confira aqui! |EmpregabilidadeBrasil..com



Auxílio de R$ 600 e saque de R$1.045 do FGTS podem ser recebidos juntos? confira aqui! |EmpregabilidadeBrasil..com

Auxílio e saque emergencial foram criados para conter a crise durante a pandemia

Alguns dos beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600 estão recebendo a terceira parcela, embora milhões ainda estejam aguardando resposta do cadastro. No dia 29 de junho, o saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa a ser feito. O saque emergencial é de até R$ 1.045, mesmo se a conta tiver saldo maior que o valor.

Tanto o auxílio de R$ 600 quanto o saque emergencial do FGTS foram criados para ajudar parte da população durante a pandemia do novo coronavírus. Por isso, uma dúvida constante é sobre a possibilidade de receber os dois auxílios. O mesmo cidadão pode receber os dois auxílios, desde que cumpram alguns requisitos.

Para ter direito ao auxílio de R$ 600, o brasileiro deve ser maior de 18 anos (ou mãe adolescente com menos de 18 anos, que recebe R$ 1.200). Também é necessário ser microempreendedor individual (MEI), trabalhador informal, desempregado ou contribuinte individual da Previdência Social.


Desempregados que recebem seguro desemprego não têm acesso ao benefício. O requerente também não pode ter emprego formal ativo, receber benefícios previdenciários ou assistenciais. A exceção é o Bolsa Família.

Já o FGTS emergencial pode ser recebido por qualquer brasileiro com conta ativa, de emprego atual, ou inativa, de emprego anterior, no fundo. Ou seja, para poder receber o auxílio de R$ 600 e o FGTS emergencial o cidadão não pode receber outros benefícios, com exceção do Bolsa Família, não pode estar trabalhando com carteira assinada, mas pode possuir saldo em contas inativas.

Quem tem saldo em conta inativa do FGTS, não está trabalhando formalmente e cumpre todos os requisitos do auxílio de R$ 600 tem a possibilidade de receber os dois benefícios.

3ª parcela
O Ministério da Cidadania deu um prazo para liberação do calendário da 3ª parcela do auxílio emergencial no valor de R$600. De acordo com informações da pasta, o cronograma vai ser detalhado na “semana que vem”.


O Ministério, comandado pelo ministro Onyx Lorenzoni, não se comprometeu em divulgar uma data específica para liberação do calendário.

Na quinta-feira, 18 de junho, o Ministério da Economia revelou que o total gasto com o auxílio emergencial, até o momento, já é de mais de R$ 81 bilhões. No valor já é considerado o pagamento da terceira parcela para os beneficiários do Bolsa Família.

De acordo com informações da pasta, 63,5 milhões de brasileiros, levando em conta todas as categorias de beneficiários, receberam os recursos de R$ 600 ou R$ 1.200.


A Caixa efetua os pagamentos, enquanto o Ministério da Cidadania é responsável pela liberação do calendário.