quinta-feira, 7 de maio de 2020

Auxílio emergencial: 2 novos sites vão oferecer resposta do pedido de R$600, veja quais são e acesse eles aqui! |EmpregabilidadeBrasil..com



Auxílio emergencial: 2 novos sites vão oferecer resposta do pedido de R$600, veja quais são e acesse eles aqui! |EmpregabilidadeBrasil..com


O Governo Federal disponibilizou um novo site para quem deseja acompanhar a situação do pedido para recebimento do benefício liberado desde abril.

Quem tem direito ao auxílio emergencial de R$600 tem uma novidade a partir desta semana. Acontece que o Governo Federal disponibilizou um novo site para quem deseja acompanhar a situação do pedido para recebimento do benefício liberado desde abril.

Agora, além do site da Caixa, a consulta também poderá ser feita nos seguintes locais:

www.cidadania.gov.br/consultaauxilio; ou
consultaauxilio.dataprev.gov.br.
Para fazer consulta, o cidadão deverá informar o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

No site, o beneficiário poderá acompanhar todo o detalhamento do pedido, bem como os resultados, datas de recebimento e envio dos dados pela Caixa à Dataprev (e vice-versa). Além disso, em caso de benefício negado, o beneficiário poderá saber o porquê.  A análise da segunda solicitação também poderá ser conferida.

“O objetivo é dar transparência ao procedimento de análise, processamento, homologação e pagamento do benefício”, disse a Dataprev.

De acordo com informações da Caixa, desde o dia 09 de abril, quando os pagamentos do auxílio emergencial foram iniciados, a Caixa Econômica Federal  (CEF) efetuou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para 50 milhões de brasileiros, o que resulta em um total de R$ 35,5 bilhões no total.

Até o momento, 49,7 milhões de brasileiros já concluíram o cadastro no site e no aplicativo, através do qual informais, autônomos, desempregados e MEIs podem solicitar o benefício.


O site oficial de cadastro, o “auxilio.caixa.gov.br”, já superou a marca de 539,3 milhões de visitas e a central exclusiva 111 registra mais de 107,9 milhões de ligações. Além disso, já foram feitos:

70,4 milhões de downloads do aplicativo Auxílio Emergencial Caixa
68,9 milhões de downloads do aplicativo Caixa Tem (para movimentação da poupança digital).
Balanço do auxílio emergencial divulgado pela DATAPREV
Segundo informações da Dataprev, órgão público que tem a responsabilidade de analisar os cadastros do auxílio emergencial de R$600, dos 96,9 milhões de CPFs enviados à Caixa Econômica Federal para recebimento do benefício, 50,52 milhões atenderam aos critérios da lei e foram liberados para receber o benefício, o que equivale a cerca de 52,1% do total.

O auxílio emergencial é uma das medidas adotadas pelo Governo Federal com o objetivo de amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Ainda de acordo com dados da Dataprev, que faz os registros dos pedidos junto ao Ministério da Cidadania, cerca de 33,8% dos cadastros não foram aceitos e não vão poder receber o benefício, o que equivale a 32,77 milhões de pessoas. Há, ainda, 13,67 milhões (o equivalente a 14,1%), que foram classificados como inconclusivos, por falta de informação nos cadastros.


Os dados divulgados são proveniente de resultados dos cadastros realizados pelos brasileiros entre os dias 07 e 22 de abril. Toda situação cadastral poderá ser acompanhada pelo aplicativo ou site oficial.  Quem discordar do resultado da análise poderá solicitar novo cadastro.

O levantamento feito abrange três tipos de grupos. Todos têm o direito ao auxílio emergencial:

Microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais (CIs) e trabalhadores informais)
Inscritos no Cadastro Único e beneficiados pelo Programa Bolsa Família
Inscritos no CadÚnico e não beneficiados pelo programa de transferência de renda.

GRUPO 1 – MEIs, CIs e também os informais (aplicativo e site oficial da Caixa)

Cadastros efetuados: 46 milhões
Cadastros processados: 44,9 milhões (97,7%)
CPFs Elegíveis: 20,52 milhões CPFs
Inelegíveis: 10,77 milhões CPFs
Inconclusivos (precisam fazer revisão cadastral): 13,67 milhões
GRUPO 2 – (Cadastro Único e beneficiários do Programa Bolsa Família)

Cadastros efetuados: 19,9 milhões
Cadastros processados: 19,9 (100%)
CPFs Elegíveis: 19,2 milhões (41,8 milhões de pessoas beneficiadas)**
CPFs Inelegíveis: 0,7 milhões
**número registra os CPFs elegíveis + membros das famílias

GRUPO 3 – (Cadastro Único e não beneficiários do Programa Bolsa Família)


Cadastros efetuados: 32,1 milhões
Cadastros processados: 32,1 (100%)
CPFs Elegíveis: 10,8 milhões. (21,6 milhões de pessoas beneficiadas)**
CPFs Inelegíveis: 21,3 milhões
**número computa os CPFs elegíveis + membros das famílias

Caixa diz que não vai fazer pagamento do Bolsa Família junto com auxílio de R$600
Pedro Guimarães, presidente da Caixa, em entrevista à CNN Brasil, disse que o banco não deseja que os pagamentos da segunda parcela do auxílio emergencial aconteçam no fim do mês, quando também acontece o pagamento do Bolsa Família. No entanto, o mandatário da CEF diz que a ideia ainda precisa ser discutida com o ministro da economia, Paulo Guedes e o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Um dos motivos das enormes filas nas agências da Caixa na semana passada foram os pagamentos simultâneos. Para Guimarães, os brasileiros “humildes” estão procurando a Caixa porque não entendem como funciona o sistema bancário.

“São 30 milhões de brasileiros que estão tendo conta pela primeira vez e nessa parte da população há uma necessidade de ajuda porque a grande maioria tem dificuldade em entender um aplicativo”, afirma o ministro.

Ainda, Guimarães afirmou que hoje, como no sábado, as agências da Caixa têm “menos filas, que estão andando mais rápida”. Ele ainda celebrou a decisão de abrir as agências mais cedo.

“A grande maioria [das agências] fecha às 14h, mas se houver movimento, continuamos a atender, muitas vezes até depois das 16h, quando o movimento é muito grande”, afirmou Pedro Guimarães.

Como pedir o auxílio
Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:


Acesse aqui para entrar pelo site: https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio
Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio
Clique aqui para baixar o aplicativo para iOS (celulares da Apple): https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331
1. O cidadão, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
2. Na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
6. Feito isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH;
10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
11. Na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.